canais > curso
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
   Dados do curso
   Classes
   Unidades de Aprendizagem
   Docentes

Sistemas Siga   
 
Usuário
Senha
Esqueceu o Login?



 

Saúde Pública
1. Periodicidade

Oferta ENSP - Regular - Anual
2. Objetivo Geral

Promover olhar crítico, reflexivo e abrangente sobre a situação de saúde e o contexto político-social, comprometido com a defesa do direito universal à saúde e do sistema público.
3. Objetivos Específicos

- Apresentar e refletir sobre os conceitos estruturantes da saúde pública;
- Fortalecer a perspectiva de atuação do Estado na proteção social e no combate às desigualdades sociais;
- Aprofundar a compreensão dos princípios constitutivos do Sistema Único de Saúde, sua organização e enfrentamento dos desafios;
- Analisar e intervir na situação dos sistemas e nos serviços de saúde;
- Fortalecer a capacidade de identificar problemas prioritários e de propor soluções às demandas e às necessidades de saúde de forma criativa, propositiva e oportuna;
- Promover a prática de trabalho em equipe na perspectiva da atuação interprofissional;
- Promover a prática da investigação científica para a obtenção de novos conhecimentos em saúde pública;
- Reconhecer as contribuições dos diferentes saberes para a prática da saúde pública.
4. Justificativa

O Curso de Especialização em Saúde Pública (CESP) contribui para a formação de quadros especialistas em saúde pública e representa importante espaço para a formação dos profissionais envolvidos na organização do sistema de saúde e do processo de trabalho em saúde, bem como na redefinição das práticas de saúde.
O curso acompanha a trajetória da política de saúde brasileira desde os anos 1970 e atualiza-se mediante as necessidades de formação que se apresentam em cada conjuntura, em especial frente às mudanças ocorridas no quadro social e sanitário, bem como na organização dos sistemas e serviços de saúde.
O curso passou por uma mudança curricular importante entre os anos 1980 e 1990 com o processo de formulação e instituição do Sistema Único de Saúde. Nesses anos teve início a realização dos cursos descentralizados de saúde pública em todo o território nacional, ampliando a formação em saúde e contribuindo para o fortalecimento do projeto de consolidação de uma política nacional de saúde pública, universal e integral.
Na década de 1990, e principalmente nos anos 2000, a formação em saúde pública ampliou-se com a criação de novas áreas temáticas e especializações específicas. A formação do sanitarista mantém-se como referência de base para um conjunto de outras formações específicas e que exigem aprofundamento.
Nos anos 2000, o cenário de mudanças globais na organização política, econômica, social e sanitária acarreta em novas demandas de formação em saúde trazendo o desafio de atualização e renovação do currículo do sanitarista.
O Colegiado do CESP a partir das avaliações anuais do curso e da participação nos debates de ensino da ENSP e encontros da Redescola iniciou um conjunto de oficinas no ano de 2013 com objetivo de definir uma nova estrutura curricular, atualizada pelos desafios da formação em saúde e principalmente pela conjuntura política e social enfrentada pelo sistema público de saúde brasileiro.
O projeto de curso que ora se apresenta expressa o compromisso institucional da ENSP/Fiocruz com o sistema público e universal de saúde tendo como objetivo central da formação promover olhar crítico, reflexivo e abrangente sobre a situação de saúde e o contexto político-social.

Os princípios e pressupostos da formação que norteiam o projeto de curso são:
1. Saúde como direito humano
2.Saúde como bem público
3.Princípios do SUS (universalidade, integralidade, descentralização e participação social)
4. Enfrentamento das desigualdades (econômicas, sociais e culturais)
5. Reconhecimento das especificidades territoriais e do contexto local
6. Trabalho como produtor de vida e de organização social
7. Ética e valorização do vínculo
8. Perspectiva pedagógica crítica, dialógica e transformadora
9. Responsabilidade sócio ambiental com a humanidade
5. Concepção Pedagógica

O curso busca além de possibilitar o acesso a conhecimento atualizado sobre os conteúdos abordados, uma integração entre teoria e prática, partindo-se do princípio que o educando é um profissional provido de saberes e de vivências. Sendo sujeitos ativos na produção do conhecimento, o curso busca também propiciar aos educandos um ambiente de aprendizagem em que eles também aprendam entre si.
6. Sistema de Avaliação

Avaliação discente: O aluno será avaliado em cada uma das unidades de aprendizagem. A avaliação compreende: frequência (pelo menos 75%); fichamentos/resenhas; exercício e/ou trabalho em grupo ou individual e/ou prova (componente de avaliação opcional, a critério do professor e do coordenador). Ao final de cada unidade o aluno receberá uma nota que corresponderá à média ponderada das diferentes avaliações. Conforme o regulamento da ENSP e/ou FIOCRUZ, o aluno estará aprovado em cada bloco e na monografia/TCC quando obtiver os conceitos A, B ou C.

Avaliação docente: O docente é avaliado pelo corpo discente através de instrumento aplicado ao final de cada unidade e durante a avaliação oral espontânea e coletiva que ocorre no último encontro cada unidade. Este material é analisado pela coordenação da unidade e do curso.

Avaliação da unidade: O discente avalia o conjunto da unidade através de instrumento específico on line e da avaliação oral espontânea e coletiva que ocorre no último encontro cada unidade. Este material é analisado pela coordenação da unidade e do curso.

Avaliação do modelo pedagógico do curso: A cada dois anos através de oficina de trabalho com participação da coordenação, docentes envolvidos e discentes atuais e egressos.

Nível:  Especialização

Endereço:  Prédio de ENSP, Rua Leopoldo Bulhões,, 1480, Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 21041210


Voltar